O Instituto de Memória Musical Brasileira (IMMuB) completa 10 anos em 2016 e para comemorar apresenta no Teatro Municipal de Niterói o evento "Centenário do Samba em Niterói", nos dias 26 e 27 de agosto, às 20h, com a presença de pesquisadores e artistas representantes do gênero. Fechando a comemoração, no sábado, 27, sobem ao palco para uma histórica apresentação, Monica Mac, Fred Tavares, Marcus Lima, Alessandro Cardozo, Marmita, Oscar Bolão e o grupo Rio Trio, artistas consagrados e representantes do samba da cidade de Niterói.

No ano de 2016 o samba comemora 100 anos. O marco fundamental de nascimento do gênero acontece em 1916, com a gravação e registro de autoria de "Pelo telefone", de Donga e Mauro de Almeida, o primeiro samba lançado em disco. O samba se desenvolveu na influência de ritmos africanos, adaptados para a realidade dos escravos brasileiros e, ao longo do tempo, sofreu inúmeras transformações de caráter social, econômico e musical. É provavelmente originário do semba, um ritmo religioso angolano, cujo nome significa "umbigada", devido à forma como era dançado. O semba chegou ao Brasil nos tumbeiros hediondos que cruzaram o Atlântico, germinando em todo solo nacional. O gênero é também descendente do lundu, descrito como dança de roda, e também originada em Angola. Centro econômico e político do Brasil, o Rio de Janeiro se tornou o ambiente perfeito para a consolidação do Samba como um dos principais traços identitários da cultura brasileira.

Serviço

Centenário do Samba em Niterói
Data: Sábado, 27 de agosto de 2016
Horário: 20h
Ingresso: R$10 (inteira)
Duração: 90 minutos
Classificação Livre

Teatro Municipal de Niterói
Rua XV de novembro, 35 – Centro, Niterói
 

Autor: 
Assessoria Site Cultura Niterói
Site Cultura Niterói - 27/07/16
quarta-feira, 3 Agosto, 2016